O que o brasileiro pensa?
08 de julho de 2020, 18h06

Moro comemora derrubada de perfis de fake news ligados a Bolsonaro, de quem foi ministro

O ex-ministro disse que foi alvo das milícias digitais bolsonaristas e as classificou como "pessoas que perderam qualquer senso de decência"

Bolsonaro e Sergio Moro (Foto:Isaac Amorim/MJSP)

O ex-ministro Sérgio Moro, que ficou até abril no governo do presidente Jair Bolsonaro, celebrou nesta quarta-feira (8) a derrubada de uma rede de fake news ligada à família Bolsonaro no Facebook.

“Fui alvo da rede de mentiras que age por motivos político-partidários. Pessoas que perderam qualquer senso de decência. Parabéns ao Facebook que suspendeu as contas de notícias falsas e fraudes”, escreveu o ex-juiz federal.

O Facebook anunciou nesta quarta que derrubou 35 contas, 14 páginas e 1 grupo, com 350 participantes, ligados e a funcionários dos gabinetes do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e dos deputados estaduais bolsonaristas Anderson Moraes (PSL-RJ) e Alana Passos (PSL-RJ).

Além disso, foram removidas 38 contas no Instagram, que pertence ao Facebook. As páginas no Facebook somavam 883 mil seguidores, e os perfis do Instagram, 917 mil.

O material postado pela rede eram conteúdos relacionados às eleições, memes políticos, críticas à oposição, ataques a empresas de mídia e jornalistas, além de material enganoso relacionado ao coronavírus. Segundo a rede social, parte do material já havia sido removido da plataforma por violar os padrões de comunidade, incluindo conteúdos com discurso de ódio.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum