O que o brasileiro pensa?
28 de maio de 2020, 16h41

Moro condena “notícias falsas” e “campanhas difamatórias” após ficar 16 meses no governo Bolsonaro

O ex-ministro defendeu a operação conduzida pela Polícia Federal contra bolsonaristas

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O ex-ministro Sérgio Moro usou as redes sociais nesta quinta-feira (28) para defender a operação conduzida pela Polícia Federal contra empresários, blogueiros e parlamentares bolsonaristas alvos de inquérito que investiga ataques ao Supremo Tribunal Federal e a disseminação de notícias falsas.

“Campanhas difamatórias contra adversários, ameaças e notícias falsas não têm a ver com liberdade de expressão. Um debate que não pode tirar o foco do que importa agora:defender o estado de direito e a vida.Meu respeito à democracia,ao Judiciário e às famílias de vítimas da Covid”, tuitou.

O ex-juiz rompeu com o bolsonarismo há cerca de um mês e tem sido atacado pelos apoiadores do presidente nas redes sociais.

As mensagens investigadas no inquérito, no entanto, se estendem para antes do período em que o ministro saiu do governo. A quebra de sigilo bancário e fiscal determinada pelo ministro Alexandre de Moraes contra empresários e possíveis financiadores de campanha de difamação e fake news engloba um período de antes das eleições de 2018, demonstrando certa longevidade das acusações.

Sérgio Moro nunca levantou a voz contra esses ataques virtuais e nem mesmo condenou as fake news que ganharam força durante o período eleitoral. Ele também não comentou sobre a CPMI que trata do tema durante o tempo em que esteve no governo.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) analisa ao menos dois processos que tratam sobre a disseminação de notícias falsas por aliados do presidente durante as eleições.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum