Fórum Educação
24 de abril de 2020, 19h04

Moro diz que diretor da PF estava “cansado de ser assediado” por Bolsonaro

O ex-ministro ainda afirmou que não passou por ele decreto que conta com sua assinatura

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, afirmou na tarde desta sexta-feira (24) que o ex-diretor da Polícia Federal, Maurício Valeixo, não pediu demissão e que o decreto de exoneração não passou pelas mãos dele.

“De fato, o Diretor da PF Maurício Valeixo estava cansado de ser assediado desde agosto do ano passado pelo Presidente para ser substituído Mas, ontem, não houve qualquer pedido de demissão”, declarou o ex-juiz federal ao rebater a declaração de Bolsonaro de que Valeixo “estava para sair”.

Moro ainda afirmou que “nem o decreto de exoneração passou por mim ou me foi informado”. No documento há a assinatura eletrônica do ministro, o que abre suspeita de falsidade ideológica.

O ex-juiz ainda rebateu as declarações do presidente Jair Bolsonaro de que ele tentou trocar a saída do ex-diretor da Polícia Federal, Maurício Valeixo, com uma indicação para o Supremo Tribunal Federal (STF). “A permanência do Diretor Geral da PF, Maurício Valeixo, nunca foi utilizada como moeda de troca para minha nomeação para o STF. Aliás, se fosse esse o meu objetivo, teria concordado ontem com a substituição do Diretor Geral da PF”, tuitou.

Durante pronunciamento realizado na tarde desta sexta-feira, o presidente ainda afirmou que a mudança na Polícia Federal está relacionada com as investigações sobre o episódio da facada e sobre a morte da vereadora Marielle Franco.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum