Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
10 de setembro de 2019, 16h21

Moro sai em defesa de aliado de Bolsonaro e pressiona Polícia Federal

Humilhado por Bolsonaro, o ministro agora adota a mesma tática do presidente e tenta ditar os rumos da PF

Foto: Carolina Antunes/PR

O Ministro da Justiça, Sérgio Moro, decidiu embarcar na empreitada do presidente Jair Bolsonaro de interferir na Polícia Federal com o objetivo de defender aliados. Em ofício enviado ao comando da PF Moro cobra investigação sobre “fraude processual” cometida por oficiais ao incluírem o deputado federal Hélio Lopes, o Hélio Negão (PSL-RJ), em investigação “indevidamente”.

Moro pediu a “imediata apuração dos fatos no âmbito administrativo e criminal, com a identificação dos responsáveis”, argumentando que o nome de Hélio teria sido incluído “com o aparente intuito de manipular o governo federal contra a Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro”.

Por conta da investigação aberta contra Hélio – que Moro diz ter sido “confundido” com outra pessoa de mesmo apelido -, Bolsonaro interveio na PF do Rio e exonerou o superintendente Ricardo Saadi. Moro era contrário à interferência, mas pouco fez, mesmo recebendo pressões de delegados da corporação e do diretor-geral da PF, Maurício Valeixo.

O ofício de Moro foi enviado exatamente no primeiro dia das férias de Valeixo, e teve como destinatário o diretor-geral em exercício da Polícia Federal , Disney Rossetti. Há uma forte possibilidade do titular do cargo se demitir e não voltar mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum