Moro se recusa a dizer se teve encontro com a Taurus antes de decreto da posse de arma

Por meio da Lei de Acesso à Informação, o PSOL questionou se Moro teve um encontro com representantes da Taurus, fabricante de armas, antes do decreto que facilitou a posse; ministro da Justiça, que já vazou áudios ilegalmente enquanto juiz, agora alega "direito à privacidade"

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, se recusou a responder um questionamento do PSOL sobre um suposto encontro com representantes da Taurus, fabricante de armas, em janeiro deste ano. O partido acredita que o ex-juiz tenha se reunido com o setor armamentista pouco antes da publicação do decreto, em 15 de janeiro, que facilitou a posse de armas e, para obter informações sobre o suposto encontro, acionou a Lei de Acesso à Informação.

O ministro, no entanto, alegou “direito à privacidade” para não responder. “O direito à privacidade, no sentido estrito, conduz à pretensão do indivíduo de não ser foco de observação de terceiros, de não ter os seus assuntos, informações pessoais e características expostas a terceiros ou ao público em geral”, disse Moro em comunicado.

Cabe lembrar que o ministro, quando era juiz em Curitiba, por mais de uma vez vazou gravações telefônicas de investigados à imprensa de maneira ilegal. Uma delas foi uma conversa entre os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff.

Câmara dos Deputados 

Diante da negativa de Moro, o PSOL protocolou o mesmo pedido, para que o ministro se explique, mas desta vez na Câmara dos Deputados.

O pedido aguarda parecer  do primeiro vice-presidente, Marcos Pereira (PRB-SP) e, a partir do momento que o parecer for dado, Moro terá 30 dias para fornecer as respostas.

“A pergunta é importante para esclarecer quem são os reais interessados na publicação do decreto que flexibiliza a posse de armas”, informou, em nota, o PSOL.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR