terça-feira, 22 set 2020
Publicidade

Morre o pastor Laprovita Vieira, que teria sido usado por Edir Macedo para compra da Record

Pastor e ex-deputado federal por dois mandatos, Odenir Laprovita Vieira morreu nesta sexta-feira (24) no Rio de Janeiro. A causa da morte ainda não foi divulgada, mas o pastor estaria internado em estado grave após testar positivo para o coronavírus.

Pelas redes sociais, o Republicanos carioca, partido do prefeito Marcelo Crivella que é ligado à Igreja Universal, emitiu nota de pesar, expressando condolências “do trabalho deste político e missionário, que contribuiu para a política brasileira e pregação do evangelho”.

O ex-deputado foi um dos personagens centrais para a compra por Edir Macedo da TV Record, que também expressou “pesar e condolências aos familiares e amigos de Laprovita Vieira”.

Pastor da Universal, Laprovita foi usado por Edir Macedo para impedir que a família Machado de Carvalho e Silvio Santos, donos da Record soubessem que era ele quem realmente estava por trás da compra da emissora em 1989.

Laprovita foi, então, enviado por Edir Macedo para as reuniões, com recomendações de que colocasse sempre um maço de cigarros no bolso da camisa para que ninguém pensasse que era um religioso. “Vai em frente e feche o negócio, seu Vieira”, teria dito Macedo, segundo alguns dos relatos sobre a negociata.

Nas redes sociais, Laprovita Vieira ostentava uma das fotos das reuniões entre Silvio Santos e Edir Macedo entre publicações críticas ao PT e de apoio a Jair Bolsonaro.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.