segunda-feira, 21 set 2020
Publicidade

Motivo de anulação do caso Queiroz, relatório do Coaf foi usado para prender hackers de Araraquara

Após decisão do ministro do STF Dias Toffoli sobre o Coaf ter interrompido o Caso Queiroz, a Polícia Federal se utilizou de informações do órgão para prender o ex-DJ Gustavo Santos e Suellen Priscila de Oliveira, sua namorada no caso da suposta quadrilha de hackers, que teria invadido o celular de Sérgio Moro e procuradores do MPF.

Segundo Bela Megale, do O Globo, pelo Coaf, foram detectadas movimentações suspeitas nas contas dos dois, com mais de R$ 400 mil passando pelos rendimentos de Gustavo – que possui renda mensal de R$ 2.866,00 – e mais de R$ 200 mil pela de sua namorada – com renda de R$ 2.192,00.

Ainda segundo Megale, os investigadores encontraram R$ 100 mil em espécia na residência do casal.

Há pouco mais de uma semana, o presidente do Supremo, Dias Toffoli, determinou que relatórios do Coaf só poderiam ser usados em investigação após autorização da Justiça. A medida paralisou o Caso Queiroz, que envolve o filho 03 do presidente da República.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.