sábado, 26 set 2020
Publicidade

Mourão diz: “o Geisel não foi eleito, eu fui” e ouve grito de “ditadura nunca mais” em palestra nos EUA

Em discurso de encerramento da Brazil Conference, evento organizado por estudantes brasileiros das universidades de Harvard e do MIT neste domingo (7), o general Hamilton  Mourão disse que a diferença entre a participação das Forças Armadas na política hoje e à época da ditadura é que ele e Bolsonaro foram eleitos.

“O Geisel não foi eleito, eu fui”, disse, referindo a Ernesto Geisel, que promoveu a abertura para recolocar os civis no poder, entre os anos de 1974 e 1979. A informação é de Paola de Orte, do jornal O Globo.

Depois de fazer a declaração sobre Geisel, Hamilton Mourão foi aplaudido e em meio aos aplausos, um manifestante entrou no auditório e gritou “ditadura nunca mais!”.  O manifestante foi retirado da sala pelos seguranças. Segundo os organizadores do evento, depois disso, a organização conversou com o manifestante, que se retirou.

Mourão disse ainda que ele e Bolsonaro entendem que, se o governo “falhar, errar demais”, “essa conta irá para as Forças Armadas”. “Se o nosso governo falhar, errar demais, porque todo mundo erra, mas se errar demais, não entregar o que está prometendo, essa conta irá para as Forças Armadas. Daí a nossa extrema preocupação”, afirmou.

 

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.