Mourão troca mensagens com Moro e tem apoio de militar para ser vice de ex-juiz

Bastidores da centro-direita mostram que Jair Bolsonaro e Sergio Moro são duas faces da mesma moeda. Escorraçado do governo, o ex-ministro da Justiça usa antigos colegas para se aproximar do vice, Hamilton Mourão.

O movimento nos bastidores dos partidos de centro-direita deixa cada dia mais claro que Jair Bolsonaro (Sem partido) e Sergio Moro (Podemos) são duas faces da mesma moeda. Escanteado pelo presidente, o vice, general Hamilton Mourão (PRTB) vem trocando mensagens com o ex-ministro da Justiça e é apoiado até mesmo para voltar a se candidatar como vice-presidente em 2022, desta vez na chapa encabeçada pelo ex-juiz da Lava Jato.

Notícias relacionadas

Segundo reportagem de Gabriel Mascarenhas, na edição desta segunda-feira (29) do jornal O Globo, Mourão teria iniciado as conversas com Moro após ser advertido por Bolsonaro para que “tenha um paraquedas reserva”. O presidente se filia ao PL, de Valdemar da Costa Neto, nesta semana.

Mourão, que ainda negocia uma suposta – e quase impossível – candidatura ao governo do Rio com o apoio de Bolsonaro tem como interlocutor nas conversas com Moro o general Carlos Alberto dos Santos Cruz, que assim como o ex-juiz foi escorraçado da Secretaria de Governo após ataques de Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ).

É de Santos Cruz o “entusiasmo” para que Mourão saia como vice de Moro.

O militar também está servindo de ponte para que Moro atraia parte da caserna, que ainda se encontra majoritariamente ao lado de Bolsonaro. Com Mourão, que já foi presidente do Clube Militar do Rio de Janeiro, a tareja seria facilitada.

Moro teria iniciado as conversas com Mourão após a filiação ao Podemos. O ex-juiz teria pedido a opinião do vice-presidente sobre seu discurso lido no ato. O militar teria elogiado as palavras do ex-colega de governo Bolsonaro.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.