Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
28 de dezembro de 2018, 08h40

MP-RJ dá crédito a Queiroz, diz que ele está doente e só precisará depor após cirurgia

Advogados do ex-assessor de Flávio Bolsonaro entregaram atestados médicos que ”comprovam grave enfermidade do investigado” e que ele terá de se submeter a uma cirurgia emergencial

Foto: Reprodução/SBT

Depois da entrevista que não convenceu quase ninguém, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, foi beneficiado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ): para o órgão, os atestados médicos entregues pelos advogados do ex-motorista “comprovam grave enfermidade do investigado”, o que o levará a passar por procedimento cirúrgico emergencial, de acordo com informações do G1.

Ainda segundo os advogados, Queiroz ficará à disposição para prestar depoimento assim que tenha autorização médica. A comunicação ao MP foi recebida por meio do Grupo de Atribuição Originária em Matéria Criminal da Procuradoria-Geral de Justiça (GAOCRIM/MPRJ).

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

O MP afirmou que outras diligências já anunciadas estão previstas para acontecer. Uma delas é o depoimento de Flávio Bolsonaro, sugerido para o dia 10 de janeiro. O órgão ressaltou que a investigação sobre o caso permanece sob total sigilo.

Em entrevista ao SBT, na quarta-feira (26), Queiroz falou que era um “cara de negócios” e que o volume de dinheiro movimentado em sua conta vem da compra e venda de carros.

“Eu faço dinheiro”

“Eu sou um cara de negócios. Eu faço dinheiro. Eu faço, assim, eu compro, revendo, compro, revendo. Compro carro, revendo carro. Eu sempre fui assim. Sempre. Eu gosto muito de comprar carro em seguradora. Na minha época, lá atrás, comprava um carrinho, mandava arrumar, vendia. Tenho segurança”, justificou.

“No nosso gabinete, a palavra lá é: não se fala em dinheiro, não se dá dinheiro. Toda hora bate alguém no gabinete pedindo R$ 10, R$ 20, pedindo pra remédio. É proibido falar em dinheiro no gabinete, nunca, nunca. Isso é uma covardia rotular o que está acontecendo comigo ao deputado Flávio Bolsonaro. Eu não sou laranja. Sou homem trabalhador, tenho uma despesa imensa por mês”, destacou.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum