O que o brasileiro pensa?
18 de maio de 2020, 20h35

MPF abre investigação sobre vazamento de operação da PF a Flavio Bolsonaro

O órgão acredita que "há notícias de novas provas que demandam atividade investigatória" sobre a operação Furna da Onça

Flávio Bolsonaro - Foto: Geraldo Magela/ Agência Senado

O Ministério Público Federal decidiu abrir uma investigação nesta segunda-feira (18) para apurar as acusações feitas pelo empresário Paulo Marinho de que o senador Flávio Bolsonaro teria recebido informações privilegiadas sobre operação contra o então assessor Fabrício Queiroz.

Em entrevista à jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, Paulo Marinho revelou que a Polícia Federal avisou Flávio com antecedência da Operação Furna da Onça, que investigava o esquema de “rachadinha” comandado pelo ex-assessor do filho do presidente, Fabrício Queiroz.

O MPF pediu o desarquivamento de um inquérito policial conduzido pela PF em 2018 sobre suspeitas de vazamentos. Para o procurador Eduardo Benones, do Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial do Ministério Público Federal no Rio de Janeiro, “há notícias de novas provas que demandam atividade investigatória”.

“As investigações do controle externo visam descobrir se policiais federais vazaram informações sigilosas para privilegiar quem quer que seja. Caso fique comprovado qualquer vazamento, mesmo uma simples informações, os policiais responsáveis podem ser presos e até perder o cargo por improbidade”, disse Banone aos jornalistas Paulo Roberto Netto, Rayssa Motta e Pepita Ortega, do Estado de S. Paulo.

Marinho, que afirmou nesta segunda ter provas do que disse, deve ser convocado para dar depoimento.

Em razão do que foi exposto, o empresário pediu proteção ao governo do Rio de Janeiro.

Com informações do Estado de S. Paulo


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum