Política

“Na Alemanha ele estaria preso”, diz presidente da OAB sobre discurso nazista de Alvim

"Lá o Código Penal proíbe esse tipo de referência", disse Felipe Santa Cruz

Compartilhar

Para o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, a declaração de Roberto Alvim, que custou sua exoneração da secretaria de Cultura do governo Bolsonaro, pode ser considerada apologia ao nazismo. “Na Alemanha ele estaria preso. Lá o Código Penal proíbe esse tipo de referência”, disse à BBC News Brasil nesta sexta-feira (17).

“Todos os limites foram ultrapassados ao claramente se idealizar uma política cultural nazista”, disse Santa Cruz. “O episódio tem que ser lido, por pior que pareça, dentro de uma escalada de lideranças do governo brasileiro de idealização do autoritarismo. Não é de hoje que o próprio presidente tem um histórico de defesa do autoritarismo, da ditadura no Brasil”, completou.

O presidente da OAB também comentou que o acontecido faz parte de um contexto geral do governo. “O secretário só se sentiu livre para subir o tom acima do limite de tudo que é aceitável porque já há algum tempo lideranças no país vêm fazendo discursos autoritários e isso é muito preocupante”, analisou.

Santa Cruz, na mesma entrevista, ainda comentou sobre a Lei 7.716 de 1989, que indica prisão de dois a cinco anos para “Fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo”.

 

 

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Por
Redação

Última hora

  • Política

CPI: Renan quer mais tempo para apresentar relatório final

O presidente da comissão, Omar Aziz, reagendou a leitura do relatório para quarta-feira, mas o…

17 out 2021 - 18:33
  • Política

Aziz justifica adiamento da votação do relatório da CPI: “Não cair em armadilha”

O presidente da CPI garantiu que a leitura do texto final será realizada ainda nesta…

17 out 2021 - 17:38
  • Política

Divergências fazem CPI do Genocídio adiar relatório final

O presidente Jair Bolsonaro e mais 66 pessoas devem ter pedido de indiciamento incluído no…

17 out 2021 - 16:36
  • Direitos

Após ataque de pistoleiros, jagunços voltam a ameaçar famílias Sem Terra no TO

Fazendeira reivindica posse do local onde vivem 30 famílias; a área ocupada é do Incra,…

17 out 2021 - 15:53
  • Redes Sociais

Eduardo Bolsonaro dá uma de sheik árabe com a família em Dubai

A farra da comitiva do governo de Jair Bolsonaro em Dubai deve custar pelo menos R$ 3,6…

17 out 2021 - 14:50
  • Política

Emidio de Souza vai acionar deputado bolsonarista que desacatou Papa e Arcebispo

Deputado bolsonarista Frederico D'Avila chamou o Papa Francisco, o arcebispo de Aparecida Dom Orlando Brandes…

17 out 2021 - 14:11