O que o brasileiro pensa?
24 de fevereiro de 2020, 21h49

Na ONU, Damares diz que governo Bolsonaro protege LGBTs e povos indígenas

Trecho do discurso foi compartilhado pela ministra nas redes sociais, que disse que sua fala "irritou a esquerda"

Reprodução/Twitter

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, compartilhou em suas redes sociais nesta segunda-feira (24) um trecho de seu discurso na abertura do Conselho de Direitos Humanos da ONU, em Genebra, alegando ser uma fala que “irritou a esquerda”.

No vídeo, a ministra diz que o governo de Jair Bolsonaro protege a Amazônia, os povos indígenas e a comunidade LGBT. Segundo ela, tudo isso nunca foi feito com tanto cuidado como agora e que o atual presidente recebeu um país “debilitado” pela corrupção.

“Sim, senhores, a corrupção era a maior violação aos direitos humanos no Brasil do passado. O governo Bolsonaro recebeu de herança um estado debilitado, por anos de sistemáticos desvios de recursos públicos. Nosso governo, contudo, está decidido a mudar essa realidade”, disse a ministra.

O governo do ex-capitão, no entanto, vai na contramão do que a ministra defendeu na ONU. Um dos projetos de Bolsonaro, por exemplo, autoriza a mineração, pecuária, construção de hidrelétricas, prospecção de petróleo e gás, agricultura, e até turismo nas terras indígenas. Ainda, de acordo com o texto, indígenas deverão ser consultados sobre o projeto, mas não terão poder de veto. O projeto foi visto como um grave ataque aos direitos dos povos indígenas.

Confira:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum