Fórumcast, o podcast da Fórum
17 de setembro de 2018, 08h31

Na reta final, Alckmin vai bater ainda mais em Bolsonaro e tentar atrair antipetistas

Equipe de comunicação do tucano considera que, graças ao apoio de Lula, Haddad tem grandes chances de passar ao segundo turno

Geraldo-Alckmin. Foto: Divulgação

Equipe de comunicação do presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) e especialistas em pesquisas fizeram reunião de crise neste domingo (16), e debateram os resultados de análises qualitativas. A conclusão é que graças ao apoio de Lula, Fernando Haddad (PT) tem grandes chances de passar ao segundo turno.

A estratégia da campanha, daqui pra frente, será bater mais forte ainda em Jair Bolsonaro (PSL), que lidera as pesquisas e tentar atrair os antipetistas que hoje estão com ele.

Durante a reunião, Alckmin reconheceu que era preciso melhorar rapidamente sua pontuação nas sondagens eleitorais porque, segundo ele, é isso que vai reengajar aliados na campanha.

A campanha de Alckmin tem sofrido traições de aliados, especialmente no Nordeste. Candidatos a deputado estadual e federal de partidos como DEM e PP têm distribuído santinhos em que pregam voto no 13, o número do PT, para presidente.

Os que não pedem votos para o PT, simplesmente não colocam Alckmin nos panfletos. O tucano produziu material casado, com o número dele, para esses candidatos, mas a cúpula da campanha admite que, até agora, pouca gente levou esses panfletos para a rua.

Dirigentes da campanha de Haddad dizem que, se Alckmin não reagir em até uma semana, pode-se considerar que só um milagre leva o tucano ao segundo turno.

As informações são do Painel, da Folha

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum