Fórumcast, o podcast da Fórum
20 de agosto de 2019, 19h41

“Não há hipótese de eu não vencer!”, exclama Haddad em tuíte que viralizou nas redes

Ex-prefeito de São Paulo foi condenado na Justiça Eleitoral por suposta prática de caixa 2 em sua campanha de 2012; em entrevista, petista afirmou, indignado, que já provou que a delação que o levou à condenação é mentirosa

Fernando Haddad (Foto: Agência Brasil)

O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, foi ao Twitter no início da noite desta terça-feira (20) para comentar a decisão da Justiça Eleitoral, que o condenou por suposta prática de caixa 2 em sua campanha para a prefeitura da capital paulista em 2012.

“Não há hipótese de eu não vencer!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!”, exclamou Haddad em uma postagem que já viralizou nas redes sociais.

A maior parte dos comentários do tuíte são de apoio ao petista. “Estamos com vc, ninguém solta a mão de ninguém!”, escreveu uma internauta. Outros, no entanto, usaram o espaço de comentários para fazer alertas. “Cuidado, o Lula foi preso sem provas”, postou outro usuário do Twitter. As milícias bolsonaristas das redes sociais também lotaram o Twitter de Haddad com críticas.

Condenação 

O juiz Carlos Inouye Shintate decidiu nesta segunda-feira (19) pela condenação de Fernando Haddad por caixa dois em processo que investigava a relação da campanha do petista para a Prefeitura de São Paulo em 2012 com a empreiteira UTC. Ele ainda foi absolvido de outras duas acusações que apontavam formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

Mentira do delator 

Antes da postagem no Twitter, Haddad concedeu entrevista à Folha de S. Paulo em que afirmou: “Levei quatro anos da minha vida para provar que o Ricardo Pessoa [ex-presidente da UTC] havia mentido na delação dele. O juiz afastou essa acusação. E o que ele fez? Me condenou por algo de que não fui acusado”.

Indignado, o petista prosseguiu: “Agora vou sofrer mais dois. E a repercussão na minha vida? No meu ganha pão? Na vida da minha família? Vou eu agora explicar que fui condenado por algo de que não fui acusado. Como aguenta isso?”.

A defesa de Haddad divulgou uma nota afirmando que vai recorrer da decisão que “carece de lógica”. “O juiz absolveu Fernando Haddad de lavagem de dinheiro e corrupção. E condenou-o por por crime do qual não foi acusado”, apontam os advogados.

Leia a íntegra.

A defesa de Fernando Haddad recorrerá da decisão do juiz Francisco Shintate, da primeira Vara Eleitoral. Em primeiro lugar, porque a condenação sustenta que a campanha do então prefeito teria indicado em sua prestação de contas gastos com material gráfico inexistente. Testemunhas e documentos que comprovam os gastos declarados foram apresentados. Não há razoabilidade ou materialidade que sustentem a decisão.
Em segundo lugar, a sentença é nula por carecer de lógica. O juiz absolveu Fernando Haddad de lavagem de dinheiro e corrupção. E condenou-o por por crime do qual não foi acusado.

Em um Estado de Direito as decisões judiciais devem se pautar pela lei. O magistrado deve ser imparcial. Ao condenar alguém por algo de que nem o Ministério Público o acusa, o juiz perde sua neutralidade e sua sentença é nula.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum