Não vai ter golpe: General Heleno nega possível intervenção militar

O ministro-chefe do GSI contrariou bolsonaristas e disse que quem pede um golpe "não têm coragem de dizer quais são suas ideologias"

O ministro chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) do governo do presidente Jair Bolsonaro, general Augusto Heleno, negou na quarta-feira (20) que haja qualquer possibilidade de golpe por parte da Forças Armadas, apesar dos apelos de bolsonaristas.

““Os militares não vão dar golpe. Isso não passa na cabeça dessa nossa geração, que foi formada por aquela geração que viveu todos aqueles fatos, como estar contra o governo, fazer uma contrarrevolução em 1964”, afirmou durante transmissão ao vivo, segundo o jornalista Igor Gielow, da Folha de S. Paulo.

“Não passa [pela cabeça] ditadura, intervenções”, completou. Desafeto da ala olavista do governo, Heleno ainda declarou que “isso são provocações feitas por alguns indivíduos que não têm coragem de dizer quais são suas ideologias, que ficam provocando os militares para ver se nós vamos reagir”.

A declaração do general vai na contramão dos pedidos dos apoiadores do presidente, que tem aumentado o coro por intervenção militar nas manfiestações que tem sido realizadas na Praça dos Três Poderes, em Brasília, durante o período da pandemia do coronavírus.

Bolsonaro chegou a marcar presença em algumas dessas manifestações que traziam faixas contra o Congresso Nacional e o Poder Judiciário.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR