segunda-feira, 21 set 2020
Publicidade

No Facebook, policial que escoltou Lula defende tese de Bolsonaro de que “bandido bom é bandido morto”

Além de demonstrar apoio a Jair Bolsonaro (PSL), em sua página no Facebook, o policial federal que aparece com distintivo da “Miami Police – S.W.A.T.” na escolta de Lula durante o velório do neto, Arthur, no sábado (2), mostra que defende a tese do governo do capitão, de que “bandido bom é bandido morto”.

Leia também: Policial Federal com distintivo da Swat que escoltou Lula é apoiador de Bolsonaro nas redes sociais

Em uma das postagens, compartilhada em abril de 2014, Danilo Campetti mostra claramente isso.

Em 2013, Danilo também compartilhou vídeos com imagens de apoio ao extermínio cometido por policiais no filme Tropa de Elite, publicado pelo atual deputado federal Sargento Fahur (PSD/PR), e um “poema” com imagens da morte de um criminoso supostamente por policiais.

Em comentário em uma publicação de setembro de 2013, com a palavra “luto” sobre o símbolo da PF, Danilo também promete vingança no que seria a morte de um policial.

“Ponto de honra pra vcs, tem q buscar os FDP no inferno”, declara Marcelo De Oliveira Burgati. “O caminho é este Marcelo DE Oliveira Burgati. Já está em andamento”, responde Danilo.

Ódio ao PT
O policial ainda mostra que o discurso antipetista surgiu bem antes de Danilo tornar-se agente de proteção a Bolsonaro. Em novembro de 2013, o policial compartilha uma imagem do ex-deputado José Genoíno (PT/SP) lendo um jornal com a manchete: Lugar de ladrão é na cadeia. “Isso mesmo”, escreve o agente.

Em outra postagem, na mesma data, Danilo ironiza a então presidenta Dilma Rousseff (PT). Veja aqui.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.