Fórumcast, o podcast da Fórum
06 de agosto de 2019, 10h10

No Rio de Witzel, traficante que tentou fugir vestido de mulher é encontrado morto em cela

Em evento fechado, na última sexta-feira, o governador Wilson Witzel afirmou que o direito que cabe a bandidos é o "direito a velório"

Foto: Montagem/Reprodução

De acordo com informações da Secretaria de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro, o preso Clauvino da Silva, de 42 anos, que tentou fugir da cadeia vestido de mulher, foi encontrado morto na solitária que ocupava no presídio Bangu 1, na manhã desta terça-feira (6), enforcado com um lençol.

Clauvino tentou fugir de Bangu 3 no último sábado. Após o episódio, ele foi colocado em isolamento em Bangu 1, presídio de segurança máxima do Rio. O detento, que possuía condenação de quase 100 anos de prisão, tentou escapar usando uma máscara de látex, peruca e roupas femininas. Ele tentou se passar pela sua filha, Ana Gabriele Silva, de 19 anos.

A filha dele é suspeita de ter ajudado o pai na tentativa de fuga, segundo informações da Seap. Ela estava na visita deste sábado. Outros oito visitantes, entre eles uma grávida, também são suspeitos de terem auxiliado o criminoso.

Ainda de acordo com informações da Seap, a grávida foi a responsável por entrar com o material – máscara, peruca e roupas – para que o preso se disfarçasse. Todos os envolvidos estão sendo encaminhados para a 35ª DP (Campo Grande).

Clauvino da Silva, conhecido como Ronca e Baixinho, foi um dos 31 que fugiram pelo esgoto do Instituto Penal Vicente Piragibe, no Complexo de Gericinó, em fevereiro de 2013. Ele foi preso logo após a fuga, em Angra dos Reis.

Witzel: “direito a velório”

Em um discurso para dezenas de pessoas em uma cerimônia fechada, na última sexta-feira (3), em Madureira, em um evento promovido pelo deputado Dionísio Lins (PP) e pela vereadora Vera Lins (PP), o governador Wilson Witzel (PSL) disse que o estado precisa de alguém com “coragem para desmoralizar a pseudocultura dos Direitos Humanos”. Ao microfone, Witzel afirmou que o direito que cabe a bandidos é o “direito a velório”.

Com informações do Extra


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum