Fórumcast, o podcast da Fórum
09 de abril de 2019, 07h54

Nordeste é a região mais afetada por debandada no Mais Médicos

Problema é decorrente dos ataques de Bolsonaro ao programa, que tiraram mais de 8 mil profissionais cubanos do Brasil no fim do ano passado

Foto: Arison Jardim/ Secom

Reportagem de Alex Tajra para o UOL, nesta terça-feira (09), mostra que 40% das 1.052 desistências do programa Mais Médicos se deram na região Nordeste. A Bahia foi o estado mais afetado, com a perda de 117 profissionais que atendiam em unidades básicas de saúde.

O problema é decorrente da saída de 8.517 médicos cubanos do Brasil, em razão dos ataques de Jair Bolsonaro, que, já antes de sua posse, questionava a capacitação técnica dos profissionais e o acordo entre o Ministério da Saúde e a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas).

O governo havia informado que todas as vagas tinham sido preenchidas por brasileiros, mas a saída de 15% dos médicos que aderiram ao programa – por salários de R$ 11.800,00 – reitera a fragilidade da alternativa.

O Sudeste é a segunda região mais afetada pela debandada (32,5%). São Paulo concentra 181 desistências.

O Ministério da Saúde alega que os postos vagos estão sendo ocupados por médicos brasileiros formados no exterior.

Veja também: Médicas cubanas contam como foi participar do programa Mais Médicos


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum