quarta-feira, 28 out 2020
Publicidade

Nova secretária de Audiovisual indicada por Bolsonaro tentou acabar com a Ancine

O presidente Jair Bolsonaro indicou Katiane de Fátima Gouvêa como nova secretária de Audiovisual. Ela substitui Ricardo Rihan, que ficou apenas quatro meses no cargo. Decisão foi publicada nesta quarta-feira (27) no Diário Oficial.

Além de ser membro da Cúpula Conservadora das Américas, que teve sua primeira edição em 2018, organizada pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), Gouvêa também está ligada ao documento que, meses atrás, fez o presidente cogitar extinguir a Ancine (Agência Nacional de Cinema).

Bolsonaro recebeu um relatório de projetos aprovados pela agência que considerou absurdos, como “Born to Fashion”, um reality que se propõe a revelar modelos trans.

A nova secretária se candidatou a deputada federal no ano passado, pelo PSD, com o nome de Katiane da Seda. No entanto, ela teve apenas 960 e não se elegeu. Gouvêa também não é conhecida por trabalhos no meio cultural.

A substituição de secretários se explica, em partes, pela antipatia de Roberto Alvim, que comanda a pasta desde o último dia 7, por Rihan. O agora ex-responsável pelo Audiovisual é próximo de Sérgio Sá Leitão, ministro da Cultura no governo Michel Temer, e Christian Castro, ex-presidente da Ancine.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.