sábado, 24 out 2020
Publicidade

Número 2 de Regina Duarte é ligada à Igreja de Damares, que deve mais de 9 milhões ao Estado

Convidada pela atriz Regina Duarte para o cargo de secretária-adjunta na Secretaria de Cultura, Janicia Ribeiro Silva, conhecida como “reverenda” Jane Silva, atual responsável pela Diversidade Cultural da pasta, atua em uma das igrejas que mais deve ao governo federal por calote em taxas como pagamento do INSS de funcionários. A Igreja Batista da Lagoinha, também frequentada pela ministra Damares Alves, acumula uma dívida de cerca de 9,5 milhões de reais.

Leia também: Regina Duarte foi condenada a pagar R$ 319 mil por irregularidades na Lei Rouanet

Em agosto de 2018, essa mesma igreja foi protagonista de um grande ato pró-Bolsonaro organizado por Jane no marco da celebração dos 70 anos de Israel. O evento reuniu cerca de 5 mil pessoas no auditório de uma das unidades da Igreja Batista da Lagoinha, no bairro de São Cristovão, em Belo Horizonte.

Um dos organizadores do evento é a Comunidade Internacional Brasil & Israel (CIBI), da qual Jane alega ser “presidente mundial”. A organização, no entanto, não possui endereço, site, telefone ou CNPJ, apenas uma página no Facebook com menos de 200 curtidas.

Outra entidade que a reverenda diz presidir é a Associação Cristã de Homens e Mulheres de Negócios (ACHMN), cuja sede está localizada a poucos minutos da igreja onde Jane Silva realizou o ato pró-Bolsonaro em 2018. O endereço, no entanto, leva a uma casa no bairro de Carlos Prestes, localizada a poucos passos de outra unidade da Igreja Batista da Lagoinha.

No site da Receita Federal, consta que o CNPJ da associação está inapto desde 11 de outubro de 2018, data que marca apenas quatro dias após o primeiro turno das eleições. A justificativa para tal situação, de acordo com a Receita, é “omissão de declarações”.

Luisa Fragão
Luisa Fragão
Jornalista.