“O jogo todo é do centrão”, diz Paulo Pimenta sobre mudanças no governo Bolsonaro

Deputado não vê como garantia de êxito a manobra do presidente: “O centrão vende a mãe, mas não entrega. Portanto, se eles perceberem que o barco está afundando, eles vão defender o impeachment do Bolsonaro”

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) acredita que com as mudanças no governo, que inclui a demissão de Fernando Azevedo e Silva do Ministério da Defesa e de Ernesto Araújo do Ministério das Relações Exteriores, Jair Bolsonaro tem como objetivo consolidar o centrão em sua gestão para ganhar sustentação. O parlamentar participou, nesta segunda-feira (29), do Jornal da Fórum.

“O jogo todo é do centrão. E eu tenho a impressão que o Bolsonaro está tentando esse movimento. Com essas mudanças, ele contempla o centrão e fortalece a posição dele, com maior engajamento das Forças Armadas”, diz Pimenta.

No entanto, o deputado não vê como garantia de êxito essa manobra do presidente. “Isso não quer dizer que vai dar certo. Eu acredito que a credibilidade do Bolsonaro vai continuar em corrosão”, destaca.

Leia também: Bolsonaro vai dar Casa Civil ao centrão e colocar Braga Netto na Defesa, aposta deputado

Nesse caso, de acordo com avaliação de Pimenta, o presidente deverá perder apoio. “O centrão vende a mãe, mas não entrega. Portanto, se eles perceberem que o barco está afundando, eles vão defender o impeachment do Bolsonaro”, acrescenta.

Bia Kicis

Pimenta aproveitou para anunciar que o PT vai apresentar representação contra a deputada Bia Kicis (PSL-DF), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que apagou tuite que publicou durante a madrugada incitando um motim de PMs contra o governador da Bahia, Rui Costa, após o soldado Wesley Soares Góes ser neutralizado por atirar contra o Bope.

“Vamos fazer todas as representações possíveis contra a deputada. O tuite dela é escandaloso e mentiroso”, afirmou.

Publicidade

Assista à entrevista.

Avatar de Lucas Vasques

Lucas Vasques

Jornalista e redator da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR