#Fórumcast, o podcast da Fórum
27 de fevereiro de 2019, 16h03

OAS pagou R$125 milhões em propinas e caixa dois a 21 políticos, dizem delatores

Executivos da empreiteira explicaram em delação premiada como funcionava o esquema de pagamentos de propina e caixa 2 que foi distribuído a políticos entre 2010 e 2014; Eduardo Cunha, Aécio Neves e até ministro do TCU estão entre os beneficiários

Reprodução/Facebook

Reportagem do jornal O Globo desta quarta-feira (27) traz à tona depoimentos de executivos da empreiteira OAS ao Ministério Público Federal (MPF) que revelam pagamentos de propina e caixa dois a 21 políticos, dos mais diferentes partidos, entre 2010 e 2014. A delação premiada, feita por 8 ex-executivos da empresa, foi homologada no ano passado pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), e estava sob sigilo.

Os funcionários trabalhavam na “Controladoria de Projetos Estruturados”, um departamento clandestino da empresa, e delataram o repasse de R$125 milhões, ao todo, a esses políticos através de obras e empreendimentos superfaturados e financiamento ilegal de campanha eleitoral.

Entre as obras superfaturadas que teriam sido utilizadas para beneficiar políticos, estão estádios da Copa de 2014, a transposição do Rio São Francisco, o Porto Maravilha, no Rio, a Arena das Dunas (Rio Grande do Norte), a Arena do Grêmio (Rio Grande do Sul), o Canal do Sertão (Alagoas), a duplicação da BR-101 (Pernambuco), o prédio da Petrobras em Salvador (Bahia), a reforma do Aeroporto de Guarulhos (São Paulo), entre outras obras, inclusive no exterior.

Em relatório enviado ao STF, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pede para que os depoimentos das delações dos executivos sejam enviados para os estados onde a Justiça de primeira instância investiga políticos que teriam recebido dinheiro da empreiteira e solicita ainda que as acusações que envolvem políticos com foro privilegiado sejam anexadas a inquéritos que tramitam no próprio Supremo e no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Entre os principais supostos beneficiários dos esquemas de propina e caixa dois, estão o ex-deputado Eduardo Cunha, o deputado federal Aécio Neves (PSDB), o ex-senador Edison Lobão (MDB), o ex-prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM), o ministro do Tribunal de Contas da União, Vital do Rego e o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.

Confira a íntegra da reportagem com a lista completa dos políticos supostamente beneficiados com os esquemas ilegais aqui.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum