ONG ligada a Damares vai tratar “crise de saúde mental” em aldeia indígena isolada na Amazônia

A entidade Jovens com uma Missão já foi expulsa pelo MPF do território suruwahá por "atividades proselitistas e discriminatórias"

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, vai levar duas missionárias evangélicas da ONG Jovens com uma Missão (Jocum) para uma expedição na aldeia do povo suruwahá na Amazônia. O objetivo da viagem, segundo a pasta, é sanar uma “crise de saúde mental” entre os indígenas, que vivem em território isolado no bioma.

O governo alega que a crise teria teria causado cinco suicídios entre os indígenas em 2019. A etnia, também conhecida como zuruahã, soma pouco menos de 200 integrantes.

A Jocum é uma entidade missionária de origem americana e já foi expulsa do território suruwahá por praticar atividades “proselitistas e discriminatórias”, segundo o Ministério Público Federal (MPF).

A Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), do Ministério da Saúde, diz que as missionárias da ONG, Muwaji e Inikiru Suruwahá, também indígenas suruwahá, trabalhão como intérpretes. Ambas foram retiradas da aldeia por missionários da Jocum há 14 anos. Desde então, uma delas se tornou missionária evangélica, e a outra atua em campanhas promovidas pela organização.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR