Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
06 de março de 2019, 21h35

Operador do PSDB, Paulo Preto é condenado a 145 anos de prisão

Tariana Arana Souza Cremonini, filha do ex-diretor da Dersa, recebeu uma pena de 24 anos e três meses de prisão

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Peto, ex-diretor da Dersa, foi condenado, nesta quarta-feira (6), pela segunda vez na Operação Lava Jato, a 145 anos e oito meses de prisão. A decisão foi anunciada a apenas um dia da prescrição de um dos processos em que ele é réu.

A condenação do engenheiro, apontado como operador do PSDB, foi por apropriação de bem público, associação criminosa e continuidade delitiva. Uma de suas filhas, Tariana Arana Souza Cremonini, foi condenada 24 anos e três meses de prisão.

Paulo Preto foi acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de ter desviado R$ 7 milhões de verbas destinadas originalmente à indenização de famílias que residiam no travado do Rodoanel, obra do governo tucano de São Paulo.

A decidiu que Paulo Preto comece o cumprimento da pena em regime fechado.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum