domingo, 27 set 2020
Publicidade

Oposição denuncia novo boicote de Bolsonaro contra o Fundeb na Câmara

Deputados federais do campo da oposição na Câmara denunciaram nesta terça-feira (21) uma tentativa de boicote à votação do novo Fundeb (PEC 15/2015) encampada por parlamentares do PP ligados ao presidente Jair Bolsonaro. O governo é contrário ao relatório da deputada Professora Dorinha (DEM-TO), defendido por entidades estudantis e de profissionais de educação, e pretende remanejar os recursos destinados ao fundo.

O líder da oposição na Câmara, André Figueiredo (PDT-CE), publicou uma foto do painel de presença mostrando que o quórum era de apenas 379 parlamentares às 15h20, convocada às 13h55. “Vergonha! Partidos q estão ajudando o Governo (?) de Jair Bolsonaro não dão presença para começarmos a votar o FUNDEB”, declarou.

“E ainda tem aqueles que querem ser Pref de Fortaleza (vejam nesta foto do painel às 15:20) e também boicotam a educação. Lobo em pele de cordeiro sempre é desmascarado”, completou.

A a líder do PSOL, Fernanda Melchionna (PSOL-RS), destacou ainda a tentativa de obstrução do PP. “O PP, que está na base do governo Bolsonaro, acaba de apresentar um kit para obstruir a votação do novo Fundeb! Querem acabar com o futuro da educação? Terão que assumir as responsabilidades nas bases! Não permitiremos o apagão da educação”, disse.

A deputada federal Rosa Neide (PT-MS) alertou que Bolsonaro teme ser derrotado. “O governo Bolsonaro trabalha agora para obstruir votação. O Palácio do Planalto teme a derrota!”, declarou.

“O governo tornou a Educação seu principal alvo de ataque. Depois de cortar orçamentos e acabar com programas, agora o objetivo é acabar com o FUNDEB. ABSURDO!”, criticou Alice Portugal (PCdoB-BA), vice-líder do PCdoB.

Deputado ainda criticaram a liberação de mais R$ 1 bilhão em verbas de combate ao coronavírus a prefeituras indicadas por deputados e senadores que votarem a favor das pautas de interesse de Bolsonaro, entre elas o Fundeb.

Lucas Rocha
Lucas Rocha
Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.