Orlando Silva sobre defesa de Moro a Bolsonaro: “antes mandava prender primeiro para averiguar depois”

Moro, a quem a Polícia Federal está subordinada, publicou em suas redes sociais neste domingo uma enfática defesa do presidente, apesar de as investigações estarem sob sigilo

O deputado federal, Orlando Silva Jr. (PCdoB-SP), afirmou em sua conta do Twitter, na manhã desta segunda-feira (7) que o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, “antes mandava prender primeiro para averiguar depois”.

Diante das denúncias de caixa dois que pairam sobre a campanha do presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ), Orlando ressalta que “agora inocenta o chefe sem nem olhar as investigações. Nada como um dia atrás do outro”.

“Sérgio Moro, antigo arauto do combate à corrupção, antes mandava prender primeiro para averiguar depois, agora inocenta o chefe sem nem olhar as investigações. Nada como um dia atrás do outro.”

Em defesa do chefe

O ministro Sergio Moro (Justiça), a quem a Polícia Federal está subordinada, publicou em suas redes sociais neste domingo uma enfática defesa do presidente, apesar de as investigações estarem sob sigilo.

“Jair Bolsonaro fez a campanha presidencial mais barata da história. Manchete da Folha de S.Paulo de hoje não reflete a realidade. Nem o delegado, nem o Ministério Público, que atuam com independência, viram algo contra o PR [presidente da República] neste inquérito de Minas. Estes são os fatos”, afirmou.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR