Fórum Educação
12 de março de 2020, 08h43

“Os americanos não querem que divulguemos as coisas”, disse Dallagnol sobre conluio com os EUA

Dallagnol escondeu visita de representantes do Departamento de Justiça dos EUA em 2015, no governo Dilma Rousseff, e ironizou pedido de informações após vazamento pela imprensa

Dallagnol e Sergio Moro (Foto: Arquivo)

Nova reportagem da Vaza Jato divulgada nesta quinta-feira (12) pelo site The Intercept revela que o procurador Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa em Curitiba, escondeu do Ministério da Justiça, à época comandado pelo petista José Eduardo Cardozo, a visita de uma comitiva de ao menos 15 pessoas do Departamento de Justiça dos Estados Unidos em outubro de 2015.

“Os americanos não querem que divulguemos as coisas”, justificou Dallagnol, segundo a reportagem, em um bate-papo com um assessor de comunicação em 5 de outubro de 2015. Era a resposta ao aviso de que a “imprensa está em polvorosa com a vinda de agentes/promotores dos eua para cá esta semana”.

O então ministro ficou sabendo da visita após vazamento da informação pela imprensa, o que causou indignação na então presidenta, Dilma Rousseff e um pedido de esclarecimentos por um delegado do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI) – divisão do Ministério de Justiça que faz a coordenação de cooperação internacional -, que foi ironizado por Dallagnol.

“Os contatos estão sendo feitos de acordo com as regras nacionais e internacionais. Sugiro que sugira que o DRCI pare de ter ciúmes da relação da SCI/MPF com outros países rs”, ironizou o procurador da Lava Jato, em resposta a Vladimir Aras, procurador responsável pela cooperação internacional na Procuradoria Geral da República.

No encontro, os procuradores da Lava Jato – contrariando a Constituição – entregaram aos representantes do Departamento de Justiça dos EUA informações sobre a Petrobras e articularam à revelia um acordo para repatriar parte da multa bilionária imposta à estatal brasileira pela justiça estadunidense.

Leia a reportagem na íntegra


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum