sábado, 19 set 2020
Publicidade

Para defender Doria, Alexandre Frota culpa pais de adolescente assassinado pela PM em Paraisópolis

Assim como Eduardo Bolsonaro, o deputado federal Alexandre Frota (PSDB) usou o massacre em Paraisópolis, comunidade localizada na zona sul de São Paulo, para culpar os pais dos jovens assassinados em operação da Polícia Militar no começo do mês. Para Frota, bailes funk são patrocinados pelo tráfico e que vítimas são culpadas por “estarem lá”.
“Mas o que seu filho de 15 anos estava fazendo no Baile Funk patrocinado pelo tráfico sem alvará para funcionar sem áreas de emergência baile regado de bebidas, drogas, sexo. Talvez se ele não estivesse lá não teria acontecido com ele. Sabemos com é o roteiro do Baile”, escreveu o deputado no Twitter, ao compartilhar a notícia de que parente de um dos jovens assassinados culpava o governador tucano João Doria pelo crime.
Em outro tuíte, o ex-ator pornô aproveitou para criticar as pessoas que pedem o fim da PM. “‘Não acabou vai acabar eu quero o fim da Polícia Militar’, sei e quem vai cuidar da população? É muito fácil gritar o fim da Polícia Militar”, continuou.
No sábado (7), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) compartilhou um comentário semelhante sobre o caso Paraisópolis. Segundo a postagem, se os pais deixarem os filhos irem aos bailes, “vai poder xingar a polícia e culpá-la pelas mazelas da vida enquanto é defendido por lacradores de plantão”.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.