O que o brasileiro pensa?
07 de fevereiro de 2020, 20h26

Para Ernesto Araújo, ditadura no Brasil é “questão de interpretação” que não compete a ele

No ano passado, o chanceler distribuiu livros do torturador Carlos Alberto Brilhante Ustra para diplomatas

Ernesto Araújo | Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, respondeu nesta sexta-feira (7) a um ofício apresentado pelo deputado federal Marcelo Calero (Cidadania-RJ) dizendo que não cabe a ele dizer se houve ou não ditadura no Brasil.

“Trata-se de uma questão de interpretação da história brasileira, que não compete ao Ministério das Relações Exteriores no contexto da presente consulta”, foi o que respondeu o chefe do Itamaraty à pergunta apresentada pelo parlamentar, segundo a colunista Bela Megale, do O Globo.

Araújo foi questionado por Calero após entregar o livro “A Verdade Sufocada”, do torturador Carlos Alberto Brilhante Ustra, para representantes diplomáticos do país. “A atual gestão do Ministério das Relações Exteriores nega a existência de uma ditadura no Brasil, implementada pelo golpe militar de 1º de a de abril de 1964?”, dizia a pergunta de Calor.

Insatisfeito com a resposta do ministro, o parlamentar criticou Araújo pelo Twitter. “Como descrito na nota de Bela Megale, o absurdo consta de uma resposta a um requerimento que fiz ao Itamaraty, que, por sua vez, foi motivado por uma nota da jornalista. O trabalho da imprensa livre e de fiscalização do parlamento são cada vez mais essenciais para a democracia”, disse.

Em março do ano passado, Araújo disse em audiência na Câmara não considerar que houve um golpe em 1964.  “Não considero 64 um golpe, mas um movimento necessário para que o país não se tornasse uma ditadura”, afirmou na ocasião.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum