segunda-feira, 28 set 2020
Publicidade

Para Marco Aurélio Mello, vídeo das hienas é “cortina de fumaça” para desviar atenção do caso Queiroz

Marco Aurélio Mello, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), comentou nesta terça-feira (29) o vídeo publicado na página oficial de Jair Bolsonaro, e retirado do ar em seguida, no qual o presidente se compara a um leão, cercado por hienas, que seriam partidos políticos e instituições, como o STF. Para o magistrado, a iniciativa pode ser encarada como uma “cortina de fumaça” para desviar o foco do caso Queiroz.

Esta semana, áudios comprometedores de Fabrício Queiroz foram divulgados. O ex-assessor de Flávio Bolsonaro é alvo de investigação por recolher dinheiro de funcionários do gabinete do filho do presidente, a chamada “rachadinha”.

Últimos dias para você apoiar a grande reportagem da Fórum no rastro do Óleo das Praias do Nordeste. Bora contribuir!

“Coincidência?”

“Eu tenho que nada surge sem uma causa. Qual seria a causa? Qual é o descontentamento com o Supremo? (…) Agora, é uma coincidência muito grande que esse foco surja justamente numa hora em que aparecem essas coisas envolvendo o assessor Queiroz”, disse Mello à Rádio CBN.

Bolsonaro, em viagem à Ásia, se desculpou pelo vídeo postado em sua rede social e prometeu se retratar.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.