Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
15 de junho de 2019, 20h26

“Para o País, é mais interessante que Moro seja escorraçado da vida pública o quanto antes”, diz professor da UFF

“Moro já provou que, como juiz [da Lava Jato], fez advocacia administrativa, ou seja, advogou para a parte [acusação]”, disse Rogério Dultra

Bolsonaro e Moro (Foto: Isaac Amorim/MJSP)

Em entrevista ao Jornal GGN, de Luis Nassif, neste sábado (15), o professor de Direito da Universidade Federal Fluminense, Rogério Dutra, disse que após a divulgação das novas conversas pelo site The Intercept, na noite desta sexta-feira (14), a situação de Sergio Moro no Ministério da Justiça fica “praticamente insustentável”.

“Sua posição é praticamente insustentável. E se por acaso se publicizar uma ação truculenta dessa natureza [uma operação policial contra o Intercept, por exemplo], ele não teria condições de permanecer ministro, pois submeteria o governo Bolsonaro à situação de conivência e de parceria com investigações irregulares contra a imprensa”, disse o jurista, sobre um possível uso do poder que Moro tem frente à pasta para criminalizar o site The Intercept.

“Moro já provou que, como juiz [da Lava Jato], fez advocacia administrativa, ou seja, advogou para a parte [acusação]”, disse Dultra. “Para o País, é mais interessante que Moro seja escorraçado da vida pública o quanto antes”.

Leia a reportagem completa no GGN


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum