Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
11 de fevereiro de 2020, 06h23

Parasita: ministro, ex-braço direito de Guedes, recebeu R$ 189 mil por 11 reuniões no sistema S

Ex-deputado do PSDB que assessorou Guedes na reforma da previdência, Rogério Marinho atua no Conselho Fiscal do Sesc como representante do governo Bolsonaro

Paulo Guedes, Bolsonaro e Rogério Marinho (Foto: PR)

De ex-deputado pelo PSDB do Rio Grande do Norte a braço direito do “superministro” da Economia, Paulo Guedes – que classificou os funcionários públicos como “parasitas” -, Rogério Marinho recebeu R$ 189 mil para participar de 11 reuniões no Serviço Social do Comério (Sesc), entidade do Sistema S onde o “posto Ipiranga” de Jair Bolsonaro prometeu “passar a faca”.

Os valores que fizeram dobrar o salário de Marinho são recursos públicos já que o sistema S recebeu R$ 3,4 milhões em verbas somente nos primeiros oito meses de 2018, segundo reportagem de Eduardo Militão, no portal Uol nesta terça-feira (11).

Marinho é membro do Conselho Fiscal, órgão interno para cuidar de temas como a “probidade administrativa e a transparência” da entidade no Sesc e foi um dos funcionários do governo que mais recebeu jetons.

Segundo a assessoria, ele participa do colegiado como representante do governo. A assessoria diz ainda que a a remuneração é justa, “pelos trabalhos desenvolvidos na qualidade de membro do conselho nos termos da legislação em vigor”.

Após se tornar o homem forte de Bolsonaro para aprovar a reforma da previdência no Congresso, Marinho será agraciado nesta terça com o ministério do Desenvolvimento Regional.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum