Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
06 de janeiro de 2020, 20h29

Parlamentares da oposição condenam posição de Bolsonaro pró-EUA em conflito contra o Irã

Partidos de oposição criticaram a submissão de Jair Bolsonaro ao presidente dos EUA, Donald Trump

Trump e Bolsonaro (Foto: Alan Santos/PR)

Nesta segunda-feira (6), as bancadas do PT e do PCdoB na Câmara dos Deputados lançaram notas criticando a posição do governo de Jair Bolsonaro diante da escalada de conflitos entre os Estados Unidos e o Irã. A posição tomada pelo Itamaraty foi a de defender o “combate ao terrorismo”, sem comentar diretamente sobre o assassinato do general Qassem Soleimani por parte dos EUA.

“Repudiamos a posição precipitada e submissa do governo brasileiro, que age como vassalo dos Estados Unidos ao apoiar a infame operação e instigar a escalada de guerra. Enquanto chefes de Estado e dirigentes do sistema ONU expressam preocupação com a paz e fazem apelos nesse sentido, o Brasil despeja gasolina na fogueira acesa por Washington”, diz trecho da nota publicada pelo PT.

O partido ainda considera que “a ação criminosa do governo Donald Trump […] viola todas as normas do Direito internacional, agrava os litígios no Oriente Médio e desestabiliza ainda mais esta região, que vive há décadas sob tensão permanente em razão de disputas geopolíticas e de conflitos pelo controle dos recursos naturais dos seus países”.

Já o PCdoB publicou uma nota em sua página no Facebook rechaçando a ação de Trump e a posição do Itamaraty. “É inadmissível que o governo Bolsonaro envolva o Brasil nesta aventura gravíssima ou nesta política de militarização regional, distorcendo e manchando nossa história diplomática de promoção e defesa do direito internacional, de respeito à soberania das nações e à solução pacífica de controvérsias”, afirma.

“O Brasil é um país amigo das nações árabes e da nação iraniana e não tem vocação para promover a guerra”, diz ainda o PCdoB.

O líder da bancada do PDT, André Figueiredo, também criticou a postura do governo Bolsonaro. “Apesar de não ser surpresa esta posição de Bolsonaro, ao abandonar a neutralidade nesta ação mutua de terror, faz o país certamente perder um parceiro comercial que consome 1/3 de todo milho que é produzido aqui e que no total importa US$2 bilhões/ano”, tuitou.

Ivan Valente, líder do PSOL na Câmara, também usou as redes para comentar o caso. “O ataque dos EUA contra o gen. Soleimani é uma aberração internacional. É nefasto como um governo agride outra nação sem o menor constrangimento, matando vários inocentes. Impor vontades políticas via violência é terrorismo. Trump faz mal ao mundo em nome de seu projeto de poder”, declarou.

Nota do PCdoB sobre ataque ao Iraque e ao Irã pelos EUAO Partido Comunista do Brasil (PCdoB) expressa seu repúdio a…

Posted by PCdoB – Partido Comunista do Brasil on Monday, January 6, 2020


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum