Parlamentares de PSOL e PT pedem criação de comissão na Câmara para investigar Chacina do Jacarezinho

"A operação realizada no Jacarezinho é considerada a mais letal da história do Rio de Janeiro", afirmam em requerimento

A bancada do PSOL na Câmara dos Deputados e a deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) apresentaram nesta quinta-feira (6) um requerimento destinado ao presidente Arthur Lira para a constituição de uma Comissão Externa para acompanhar as investigações sobre a chacina do Jacarezinho.

Notícias relacionadas

Até o momento, são 25 mortes confirmadas em razão da “Operação Exceptis” da Polícia Civil do Rio de Janeiro na Favela do Jacarezinho, que contou com 200 policiais. O nome da maioria das vítimas não foi revelado, apenas se sabe que uma delas era um policial, André Vargas, de 45 anos. A Polícia Civil do Rio de Janeiro deflagrou a ação para cumprir 21 mandados de prisão. No entanto, o resultado apontou que desses, apenas seis foram presos e outros seis, mortos. Dessa maneira, a maioria dos mortos não era sequer alvo da PC.

“Nos termos do art. 38 do Regimento Interno da Câmara dos Deputados, requeremos a V. Exa. a constituição de Comissão Externa, sem ônus para a Casa, com a finalidade de acompanhar as graves denúncias acerca da chacina da comunidade do Jacarezinho, no município do Rio de Janeiro, ocorrida na manhã do dia 6 de maio de 2021”, pede o documento apresentado pelos deputados de PSOL e PT.

Os parlamentares afirmam que a operação vai na contramão de decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) e se tornou a mais letal da história. “A operação realizada no Jacarezinho é considerada a mais letal da história do Rio de Janeiro. O levantamento foi feito pelo G1 com informações do Grupo de Estudos dos Novos Ilegalismos (Geni) da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da plataforma Fogo Cruzado. Um dos pesquisadores classifica a operação como inaceitável e diz que é mais grave do que chacinas como a da Baixada Fluminense, em 2005 e a de Vigário Geral, em 1993”, afirmam na sua justificativa.

Assinam o requerimento: a líder do PSOL, Talíria Petrone (PSOL-RJ), Benedita da Silva (PT-RJ), Vivi Reis (PSOL-PA), Áurea Carolina (PSOL-MG), Ivan Valente (PSOL-SP), David Miranda (PSOL-RJ), Glauber Braga (PSOL-RJ), Fernanda Melchionna (PSOL-RS), Luiza Erundina (PSOL-SP), Marcelo Freixo (PSOL-RJ) e Sâmia Bomfim (PSOL-SP).

O grupo, junto à bancada do PSOL na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). também apresentou um ofício ao governador Cláudio Castro e à Procuradoria-Geral de Justiça do estado pedindo apuração rigorosa da situação.

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR