Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
07 de março de 2019, 10h46

Parlamentares dos EUA dizem que Bolsonaro é risco à democracia no Brasil e citam prisão de Lula

Carta enviada ao secretário, Mike Pompeo, pede que EUA defendam Direitos Humanos no Brasil e diz que prisão de Lula "tirou o direito das pessoas escolherem livremente seu presidente"

Bolsonaro e Mike Pompeo - Foto: Divulgação/Presidência da República

Um grupo de trinta parlamentares dos Estados Unidos enviou uma carta nesta segunda-feira (4) ao secretário de Estado, Mike Pompeo, pedindo a defesa dos Direitos Humanos no Brasil.

O texto, remetido a Pompeo pela deputada Susan Wild, da Pensilvânia, diz que “antes mesmo da eleição de Bolsonaro” as ameaças à democracia brasileira eram “claras”.

O exemplo na carta é a prisão do ex-presidente Lula, em abril do ano passado. Segundo os parlamentares americanos, o petista foi “barrado de concorrer em circunstâncias controversas” que tiraram “o direito das pessoas escolherem livremente seu presidente”.

No documento de quatro páginas, os congressistas afirmam que Jair Bolsonaro (PSL) “ameaça as minorias”, “coloca em risco o futuro democrático do país” e se dizem “desapontados” com os elogios feitos por integrantes do governo americano ao brasileiro.

“Desde a eleição de Bolsonaro como presidente, estamos particularmente alarmados com a ameaça da agenda de Bolsonaro à comunidade LGBTQ+ e outras minorias, mulheres, sindicalistas e dissidentes políticos no Brasil. Estamos preocupados porque, ao visar direitos políticos e sociais duramente conquistados, Bolsonaro está colocando em risco o futuro democrático a longo prazo no Brasil”, diz a carta.

Na carta desta semana, os parlamentares citam a renúncia do mandato e saída do Brasil do ex-deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), que disse estar se sentindo ameaçado por ser gay e permanecer no país durante a gestão do novo presidente, e afirmam que a democracia do Brasil “ainda está se desenvolvendo” e, portanto, precisa estar “particularmente vigilante em proteger suas instituições e separação de poderes”.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum