Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
27 de fevereiro de 2020, 16h38

Partido de Bolsonaro assume que não conseguirá disputar as próximas eleições

O Aliança pelo Brasil culpa agora os cartórios

Bolsonaro e os filhos no lançamento do Aliança pelo Brasil (Reprodução/Facebook)

Em declaração dada nesta quinta-feira (27), o Aliança Pelo Brasil (APB) – partido que o presidente Jair Bolsonaro pretende fundar – afirmou que os cartórios não estão mais facilitando a vida da legenda e a fase de conferência de assinaturas está demorando mais do que o esperado pela cúpula da sigla.

“Nossa parte foi feita, mas os cartórios eleitorais estão recusando todas as fichas com firma reconhecida. Eles alegam que não houve regulamentação. Além disso, o sistema cai toda hora. Os cartórios eleitorais não estavam preparados para 1 volume tão grande [de assinaturas]”, disse Luís Felipe Belmonte dos Santos, 2º vice-presidente do Aliança pelo Brasil, em entrevista ao Estado de S. Paulo.

O partido tenta dispensar a conferência das assinaturas de parte dos ditos apoiadores, já que houve um movimento lançado por alguns cartórios para recolhimento de firmas, mas a Justiça Eleitoral ainda não se manifestou.

Até o momento, apenas 66.252 assinaturas foram apresentadas e 12.198 foram rejeitadas – cerca de 20%. São necessárias 492 mil firmas, de pelo menos 9 estados diferentes.

Com informações do Poder 360


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum