Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
23 de agosto de 2019, 07h51

Partido Novo e João Amoêdo tentam desesperadamente se desvincular de Ricardo Salles

"Esclarecemos, mais uma vez, que o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles não foi uma indicação do NOVO e, portanto, não representa a instituição", diz o partido em texto compartilhado por Amoêdo nas redes sociais

Ricardo Salles, do partido Novo (Montagem)

Com fidelidade maior até do que o PSL, de Jair Bolsonaro, nas defesa das pautas do governo no Congresso Nacional, o partido Novo e seu principal líder, o ex-banqueiro João Amoêdo, buscam desesperadamente desvincular a imagem da legenda do ministro Ricardo Salles, principal alvo das críticas ao desmatamento e incêndios na Amazônia.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

“Esclarecemos, mais uma vez, que o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles não foi uma indicação do NOVO e, portanto, não representa a instituição. O ministro foi escolhido e responde ao presidente Jair Bolsonaro”, tuitou o perfil oficial da sigla, com comunicado compartilhado por Amoêdo.

Na nota, a legenda diz que “Ricardo Salles é um dos 47.739 filiados ao NOVO, não participa de nenhuma atividade partidária e nem exerce qualquer cargo dentro do partido”, sem mencionar que o ministro foi um dos principais candidatos a deputado federal em 2018 pela legenda.

O texto foi compartilhado no perfil pessoal de Amoêdo, presidenciável derrotado do partido no mesmo pleito.

“Não há qualquer interferência ou participação do partido na gestão do Ministério do Meio Ambiente. O ministro não mantém nenhum contato com o partido quanto aos seus planos, metas e objetivos para a pasta. Só temos conhecimento das suas ações quando divulgadas publicamente”, tuitou Amôedo na sequência.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum