Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
21 de março de 2019, 15h36

Partidos de esquerda se unem contra a Reforma da Previdência

Ideia é mobilizar o debate para além do parlamento; encontro com seis legendas acontece na semana que vem

Foto: Vinícius Lousada

Representantes das direções do PT, PDT, PSB, PSOL e PCdoB se reuniram nesta quinta-feira (21/03), na Câmara dos Deputados, e firmaram a união dos partidos de esquerda contra a Reforma da Previdência. A ideia do grupo é transpor a discussão para além dos muros do parlamento, a fim de sensibilizar e mobilizar a sociedade contra a proposta do presidente Jair Bolsonaro, que ataca o direito à aposentadoria.

O deputado federal Paulo Teixeira (PT/SP) anunciou encontro dos partidos para a terça-feira da semana que vem (26/03), às 11h. A expectativa é de que a Rede Sustentabilidade também esteja – totalizando seis legendas contra o “pacote de maldades” do governo.

Os dirigentes e parlamentares contarão ainda com a participação de centrais sindicais e frentes populares.

Para além disso, a deputada Jandira Feghali (PCdoB/RJ) e a senadora Lídice da Mata (PSB/BA) falaram na fundação de um “movimento cívico nacional”, ampliando os canais de diálogo com a sociedade.

O deputado Glauber Braga (PSOL/RJ) observou que a Reforma da Previdência já é tema das famílias, dos locais de trabalho, das igrejas e das praças públicas.

“Vamos derrotar essa proposta. O governo [Michel] Temer esperava aprovar com muita rapidez. Passaram-se dois anos e não conseguiram”, pontuou.

Estratégia

Dessa forma, o grupo traça estratégias para firmar votos contrários à PEC de deputados e senadores de outros partidos, que não se sentirão confortáveis em apoiar a reforma diante da esperada reação popular.

Fim da previdência

Ao final da reunião, os participantes estavam afinados no discurso de que a aprovação das mudanças propostas por Bolsonaro significará o fim da previdência.

“Vai causar grande malefício à base da pirâmide – pessoas que não têm mais o que perder porque já perderam tudo”, disse André Figueiredo, líder do PDT na Câmara.

Também participaram do encontro o vice-presidente nacional do PCdoB, Walter Sorrentino, e o presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, que classificou a iniciativa como um relançamento da frente de partidos anunciada no ano passado, marcando não apenas a união parlamentar, mas a unidade política da esquerda.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum