Fórumcast, o podcast da Fórum
19 de julho de 2019, 11h08

“Passar fome no Brasil é uma grande mentira”, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro deu mais uma declaração polêmica na manhã desta sexta-feira (19) ao afirmar que não existe fome no Brasil porque o país "rico para qualquer plantio"; o Brasil saiu do Mapa da Fome em 2014, mas pode voltar

Foto: Marcos Corrêa/Divulgação Presidência

O presidente Jair Bolsonaro deu mais uma declaração polêmica na manhã desta sexta-feira (19), em café da manhã com jornalistas estrangeiros. Segundo ele, não existe fome no Brasil porque o país é “rico para qualquer plantio”. O Brasil saiu do Mapa da Fome em 2014 devido a uma série de políticas públicas, mas esse índice ainda não foi zerado.

“O Brasil é um país rico para praticamente qualquer plantio. Fora que passar fome no Brasil é uma grande mentira. Passa-se mal, não come bem, aí eu concordo. Agora, passar fome, não. Você não vê gente, mesmo pobre, pelas ruas, com físico esquelético, como a gente vê em alguns outros países pelo mundo”, declarou Bolsonaro segundo Júlia Cople, do O Globo.

Questionado por repórter do El País sobre o aumento da desigualdade, Bolsonaro disse que falar de combater a fome é “discurso populista”. “Esses políticos que criticam a questão da fome no Brasil, no meu entender, tem que se preocupar, estudar um pouco mais as consequências disso. Falar que se passa fome no Brasil é discurso populista, tentando ganhar simpatia popular, nada além disso”, disse o presidente.

Veja também:  Amazônia foi assunto em mais de 10 milhões de tuítes nos últimos 7 dias, aponta pesquisador

Segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), o Brasil saiu do Mapa da Fome em 2014 após uma queda de 82% no número de brasileiros em situação de subalimentação entre os anos de 2002 e 2013. No entanto, com a reversão de algumas políticas, o país pode voltar para o Mapa.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum