O que o brasileiro pensa?
23 de janeiro de 2020, 17h08

Paulo Guedes considera implementar “imposto do pecado”

Saiba quais são os produtos que poderão custar mais caro por serem considerados como "pecado"

Paulo Guedes (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quinta-feira (23), durante painel no Fórum Econômico de Davos, na Suíça, que a sua equipe está considerando a implantação de um “imposto do pecado”, que incidiria sobre cigarros, bebidas alcoólicas e produtos com adição de açúcar.

“Eu pedi para simular tudo. Bens que fazem mal para a saúde. Caso [as pessoas] queiram fumar, têm hospital lá na frente”, disse o ministro.

Leia também
Paulo Guedes diz que pobres “destroem o meio ambiente porque estão com fome” em Davos

Guedes também citou sorvetes, chocolates e refrigerantes. Segundo ele, o termo vem de uma expressão em inglês. “Não é nada de costumes, Deus me livre”, disse.

O ministro ainda declarou que, retornando ao Brasil, a reforma tributária deve ser levada adiante, com um encaminhamento no Congresso em 20 ou 30 dias. “A gente volta para o Brasil e já começa a bater o martelo”, garantiu.

De acordo com Guedes, a ideia é que se forme uma comissão mista, de 15 deputados e 15 senadores, para realizar a tramitação.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum