Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
05 de setembro de 2019, 15h49

Paulo Guedes defende Bolsonaro e diz que Briggite Macron “é feia mesmo”

Guedes saiu em defesa de Bolsonaro com relação às ofensas proferidas contra a primeira-dama francesa e ainda reforçou o ataque machista

Foto: Fotos: Gustavo Raniere/Ministério Fazenda

Em palestra realizada em Fortaleza (CE) nesta quinta-feira (5), o ministro da Economia fez pouco caso das declarações polêmicas e preconceituosas de Jair Bolsonaro. Durante o seminário “A Nova Economia do Brasil – o impacto para a região Nordeste”, realizado pelo Poder360, ele debochou, assim como fez o presidente brasileiro, da primeira-dama da França, Brigitte Macron.

Guedes classificou que a mídia tenta criar ruído com os “maus modos” de Jair Bolsonaro e defendeu as polêmicas. Ele disse que, quando Bolsonaro chamou Brigitte Macron de “feia” ele agiu corretamente, respondendo a uma declaração do presidente Emmanuel Macron sobre a Amazônia. “Tudo normal”, classificou.

“É tudo verdade. O presidente Jair Bolsonaro falou mesmo, e é verdade mesmo, a mulher é feia mesmo”, declarou Guedes, reforçando o comentário machista de Bolsonaro. “Não existe mulher feia, existe mulher observada do ângulo errado”, disse. A ironia tirou risos da plateia.

Guedes ainda defendeu a reforma tributária, o retorno da CPMF e a privatização dos Correios. “Qual a dúvida de privatizar os Correios? Lá nasceu o Mensalão. Ninguém escreve cartas”, declarou, dizendo ainda que o e-commerce vende mas “não consegue entregar” por conta dos Correios.

O ministro se posicionou como se a situação econômica estivesse sob controle e os maus resultados fossem frutos apenas de governos anteriores. “Todo mundo está indo embora, lavar prato em Barcelona […] Qualquer coisa é melhor que esse pavor brasileiro, com 40 milhões de desempregados”, avaliou.

Confira trecho da fala de Paulo Guedes (1:07:16 – 1:08:00):


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum