Paulo Guedes promove assessor denunciado por rombo de R$ 5,5 milhões em fundos de pensão

Esteves Colnago é investigado pela Operação Greenfield por fraudes nos principais fundos de pensão do país

Denunciado pela Procuradoria da República no Distrito Federal nesta quinta-feira (9) por participação no rombo de R$ 5,5 bilhões nos principais fundos de pensão do país, o ex-ministro do Planejamento, Esteves Colnago, e atual assessor no Ministério da Economia, foi promovido no mesmo dia por Paulo Guedes a chefe da Assessoria Especial de Relações Institucionais da pasta.

O novo cargo tem como uma de suas atribuições a interlocução com parlamentares. Colnago assume no lugar de Caio Megale, que foi exonerado também na quinta-feira. Para o cargo anterior de Colnago, de secretário adjunto da Secretaria Especial de Fazenda, foi nomeado Jeferson Luis Bittencourt.

Megale já atuou como secretário da Fazenda de João Doria (PSDB) na Prefeitura de São Paulo. Ele passa agora a ser diretor de programa da Secretaria da Fazenda.

Colnago foi denunciado por “gestão temerária” pela Operação Greenfield, da Polícia Federal. Os fundos que tiveram verba desviada foram o Petros, da Petrobras, Funcef, da Caixa Econômica, Previ, do Banco do Brasil, e Valia, da Vale.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.