O que o brasileiro pensa?
02 de julho de 2020, 18h59

Paulo Marinho aconselha Flávio Bolsonaro a “não pagar de gostosão: “Sabemos o que fez no verão de 2018”

Suplente de Flávio Bolsonaro e coordenador da campanha presidencial, Paulo Marinho se tornou inimigo do clã depois que revelou, em entrevista, que o senador tinha informações privilegiadas da PF sobre investigação que atinge Fabrício Queiroz

Foto: Montagem

O empresário Paulo Marinho, suplente do senador Flávio Bolsonaro, fez uma ameaça velada ao seu ex-aliado, nesta quinta-feira (2), pelo Twitter.

A ameaça veio como resposta a uma postagem de Flávio Bolsonaro em que o senador diz que deve ser “muito gostoso” pelo fato de que foi pedida a quebra de sigilo de seu advogado, e que isso deveria ser fruto de uma “fofoca” de Marinho.

“Não me permito debater com quem tem tanto a explicar para a Justiça, mas como vc me convidou para ser seu suplente e conselheiro, fica aqui uma dica: melhor não pagar de “gostosão” com os investigadores do @MPF_PGR pq eu e vc sabemos o que vc fez no verão de 2018…”, disparou o empresário.

Coordenador da campanha presidencial, Paulo Marinho se tornou inimigo do clã depois que revelou, em entrevista, que o senador tinha informações privilegiadas da Polícia Federal sobre a operação Furna da Onça, no âmbito da investigação que atinge Fabrício Queiroz.

O delator assegurou, em entrevista à Folha em Maio, que o filho do presidente, que é o principal investigado, recebeu informações antecipadas das movimentações da Polícia Federal sobre o caso. Ele teria sido avisado da existência dela entre o primeiro e o segundo turnos das eleições, por um delegado da Polícia Federal que era simpatizante da candidatura de Jair Bolsonaro. Os policiais teriam segurado a operação, então sigilosa, para que ela não ocorresse no meio do segundo turno, prejudicando assim a candidatura de Bolsonaro.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum