Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
09 de junho de 2019, 10h22

Paulo Pimenta critica liberais brasileiros: “Não querem Estado, mas acham lindo isso na Europa”

Líder da Bancada do PT na Câmara, o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) fez uma sequência de tuítes em que critica a atuação dos liberais do Brasil: "não querem Estado [para promover direitos], mas acham lindo isso na Europa".

Foto: Reprodução/Twitter Paulo Pimenta

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) usou as redes sociais neste domingo (9) para criticar os liberais brasileiros.  O líder da bancada do PT na Câmara fez uma sequência de tuítes apontando as contradições dos seguidores da ideologia liberal no país e denunciando uma junção de um caráter entreguista com uma “síndrome de vira-lata”.

Para Pimenta, a presença do Estado é essencial para formar uma base econômica e de serviços que garanta direitos e destacou uma contradição dos liberais brasileiros, que exaltam os “serviços públicos” de qualidade na Europa. “Todas as nações desenvolvidas do mundo ergueram suas sociedades graças à ação de um Estado pujante que garantiu as bases econômicas e os serviços essenciais para garantir direitos. No Brasil os ‘liberais’ são contrários a isso, querem o Estado apenas para garantir subsídios às suas empresas caloteiras e para salvar a banca quando a dívida for insustentável. Para promover serviços públicos de qualidade, que promovam direitos para quem não é rico, [os liberais] não querem Estado, mas acham lindo isso na Europa”, tuitou.

O deputado ainda complementou dizendo que há uma união entre entreguismo e “vira-latismo”: “os ‘liberais’ brasileiros são um fenômeno que se explica pela união do caráter entreguista (de quem não se importa com o desenvolvimento soberano do seu país) com a síndrome de vira-lata de quem acha lindo o “primeiro mundo”, mas não quer isso para os vizinhos no Brasil”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum