Fórumcast, o podcast da Fórum
10 de dezembro de 2018, 20h39

Paulo Sérgio Pinheiro: ameaças estão postas pelo capitão que assumirá presidência

No dia em que o mundo celebra os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, ex-ministro de FHC diz que a expectativa para depois da posse de Jair Bolsonaro “éa pior possível’

Foto: Reprodução/Youtube

Por RBA

No dia em que o mundo celebra os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, Paulo Sérgio Pinheiro, ex-ministro de Direitos Humanos do governo de Fernando Henrique Cardoso, avalia que o tema evoluiu em todos os aspectos ao longo desse período.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Porém, depois de passar pelo o que define como uma “onda democrática” a partir dos anos de 1970, com a criação de vários organismos internacionais e tratados específicos, o Brasil e o mundo enfrentam agora uma “onda negativa de transição para o autoritarismo”, com o crescimento de partidos de extrema direita e a eleição de políticos com propostas definidas como “neofascistas” pelo ex-ministro.

Em relação a como ficarão os direitos humanos com Jair Bolsonaro: “A expectativa é a pior possível. Há algumas almas caridosas que acham que o presidente eleito, quando tomar posse, vai se tornar mais razoável. Não vai se tornar mais razoável. Outros dizem que ‘as instituições brasileiras vão ter condições de controlá-lo’. Não vão ter condições de controlá-lo. E o programa dele foi explicitado durante a campanha, é o desrespeito e a negação dos direitos dos negros, que são a maioria da população brasileira, das mulheres, dos adolescentes, o apoio à tortura, a intensificação das execuções sumárias pelas polícias militares, das quais o Brasil já é campeão. Nenhum país do mundo mata, através das suas polícias, como se mata no Rio de Janeiro e em São Paulo”, afirmou o ex-ministro e professor aposentado de Ciência Política da Universidade de São Paulo (USP), em entrevista concedida à jornalista Marilu Cabañas, da Rádio Brasil Atual.

 Continue lendo na Rede Brasil Atual

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum