Pedido de prisão contra Witzel foi negado pelo ministro Benedito Gonçalves, do STJ

Pedido partiu da subprocuradora-geral da República, Lindora Maria Araujo. Decisão ainda deve ser avaliada pela corte especial

O pedido de prisão do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), foi negado na manhã desta sexta-feira (28) pelo ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O pedido partiu do grupo da Procuradoria-Geral da República (PGR) responsável pela investigação de governadores, sob coordenação da subprocuradora Lindora Maria Araujo. A decisão do ministro, no entanto, deve ser avaliada pela corte especial até quarta-feira (3).

O STJ ordenou o afastamento do governador por 180 dias na manhã desta sexta-feira (28). Mandados de prisão também foram expedidos contra o pastor Everaldo Dias Pereira, presidente do PSC, e Lucas Tristão, ex-secretário de Desenvolvimento Econômico do estado.

Há também ordens de busca e apreensão na sede do governo do Rio de Janeiro e em estabelecimentos ligados à primeira-dama do Estado, Helena Witzel.

O governador é acusado de corrupção na área da Saúde. Com a decisão, Witzel fica proibido de acessar as dependências do governo do estado e de se comunicar com funcionários ou utilizar serviços.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR