segunda-feira, 21 set 2020
Publicidade

Personalidades e jornalistas repudiam nas redes declaração de Eduardo Bolsonaro

Glenn Greenwald – Foto: Reprodução/YouTube

Várias personalidades, do universo político ou não, se manifestaram pelas redes sociais, em repúdio às declarações do deputado Eduardo Bolsonaro, filho do candidato à presidência pelo PSL. Em um vídeo, durante uma palestra entes do primeiro turno das eleições presidenciais, ele afirmou que bastam um soldado e um cabo para fechar o STF.

O jornalista norte-americano, Glenn Greenwald, que denunciou ameaças e intimidações feitas pela Rede Record, do bispo Edir Macedo, contra os profissionais que atuam do site The Intercept, publicou em inglês: “Este é o filho de Jair Bolsonaro, ele próprio membro do Congresso e um dos conselheiros mais próximos de Bolsonaro, advertindo que se o Supremo Tribunal tentasse impedir a ascensão de Bolsonaro ao poder ao decidir sobre ilegalidades de campanha, usaria os militares para fechar a Suprema Corte”.

A senadora Gleisi Hoffmann, presidenta do PT, escreveu: “A família miliciana de Bolsonaro já se sente dona do Brasil! Um dos filhos diz que se não gostar de decisão do STF vai mandar fechá-lo com um cabo e um soldado. Se pretendem isso com o Supremo, pensem no que fariam com as pessoas, pobres mortais!”.

Os deputados Paulo Pimenta e Paulo Teixeira, ambos do PT, também se manifestaram: “Não se trata de ‘ato falho’ como alguns podem sugerir. Desde sempre Jair Bolsonaro e seus filhos pregam a destruição das instituições e da democracia se os seus caprichos autoritários não prevalecerem. Estas pessoas são uma ameaça à ordem institucional da República!”, diz Pimenta. Teiuxeira alerta: “O filho de Bolsonaro e o plano para fechar o STF, caso a candidatura de pai seja impugnada: “Serão eles contra nós””.

O jornalista Xico Sá tuitou: “Ainda dá tempo evitar essa gente no poder #EleNão”.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.