Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
14 de janeiro de 2020, 11h00

Pesquisa: Lula aparece em segundo lugar para prefeito de SP no levantamento espontâneo

O estudo, divulgado nesta terça-feira (14), mostra ainda que o ex-presidente é o principal cabo eleitoral na eleição paulistana, com 39,6% dos pesquisados dizendo que preferem votar em um candidato apoiado por Lula. Jair Bolsonaro influencia o voto de 24,3%

Foto: Ricardo Stuckert

Pesquisa eleitoral realizada pela Badra Comunicação entre os dias 8 e 10 de janeiro com 2.048 eleitores coloca Lula em segundo lugar no levantamento espontâneo – quando não são revelados os nomes dos possíveis candidatos – na disputa pela prefeitura de São Paulo.

O petista tem 2,7% da preferência, ficando atrás do atual prefeito, Bruno Covas (PSDB), com 3,7%, e à frente de Fernando Haddad, também do PT, que tem 2,5%.

O estudo, divulgado nesta terça-feira (14), mostra ainda que o ex-presidente é o principal cabo eleitoral na eleição paulistana, com 39,6% dos pesquisados dizendo que preferem votar em um candidato apoiado por Lula. Jair Bolsonaro influencia o voto de 24,3% e João Doria, de 14,3%.

Estimulada
A pesquisa estimulada, em que são mostrados nomes dos possíveis concorrentes – e não lista Lula -, é liderada por Celso Russomano (PP), com 16%, seguido de Marta Suplicy (MDB), com 13%, e Bruno Covas (PSDB), com 11,2%.

Candidato de Bolsonaro, o apresentador José Luiz Datena (sem partido) está na quinta posição, com 7,6%, atrás do ex-governador Márcio França (PSB), com 8,1%, e à frente de Guilherme Boulos (PSOL), que tem 4,3%, 0,3 pontos a mais que Jilmar Tatto, do PT.

Com 17,9%, Bruno Covas é o candidato com maior rejeição na pesquisa estimulada, seguido por Marta, com 17,2%. Celso Russomano vem em terceiro, com 7,6%.

Investimento social
O levantamento ainda traçou um perfil de candidato que mais atrai a intenção de voto na capital paulista. O resultado é que a preferência é por uma mulher (35,4%), com mais de 35 anos (62,6%), experiente na política (63,1%), de pensamento moderno (53,8%), que invista mais na área social (58,4%).

Embora uma mulher atraia mais a atenção que um homem, que tem 20,6% da preferência, a maior parte dos pesquisados – 43,3% – se diz indiferente em relação ao sexo do próximo(a) prefeito(a).

Entre os eleitores da capital paulista, 36,5% mostram inclinação por um política com pensamento conservador, se alinhando às ideias do atual governo federal, de Bolsonaro.

Na amostragem, a maioria dos pesquisados – 42,9% – se declarou católico. Os evangélicos declarados foram 29,7%, seguidos de espíritas, com 5,3%, e umbandistas/candomblecistas, com 2,4%. Apenas 2,5% declarou não ter religião.

Leia a íntegra da pesquisa Brada

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum