Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
29 de novembro de 2019, 09h15

PF abre nova fase da investigação sobre fim da Castelo de Areia com buscas em escritórios de advocacia

Agentes cumprem mandados de busca e apreensão em São Paulo e Brasília. A Operação Castelo de Areia, realizada em 2009, tinha a empreiteira Camargo Corrêa como alvo

Foto: Arquivo/ Agência Brasil

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta sexta (29), uma nova fase da operação que investiga suspeita de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro visando anulação da Operação Castelo de Areia, realizada em 2009 e que tinha a empreiteira Camargo Corrêa como alvo. A polícia cumpre dois mandados de busca e apreensão em escritórios de advocacia de investigados de São Paulo e de Brasília.

A primeira etapa da investigação foi desencadeada no último dia 7 e, na ocasião, os agentes cumpriram quatro mandados de busca e apreensão em São Paulo e Fortaleza, uma delas no apartamento do ex-ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Cesar Asfor Rocha, na capital cearense.

A Operação Appius tem base na delação do ex-ministro Antônio Palocci, que apontou suposto repasse da Camargo Corrêa de R$ 50 milhões para o governo do PT e aliados em troca de uma interferência da então presidente Dilma Rousseff, em 2011, para acabar com a Castelo de Areia.

A Castelo de Areia foi suspensa em 2010 por força de um habeas corpus concedido pelo então presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Cezar Asfor Rocha. Em 20111, a Corte anulou a operação.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum